Google aposta em inteligência artificial com maior ‘privacidade’

Um mundo mais conectado, cada vez mais operado por voz e, supostamente, mais privado: essa é a visão que o Google apresentou nesta terça-feira, 7, durante a conferência de abertura do I/O, seu evento de desenvolvedores anual, realizado em sua sede em Mountain View, Califórnia. Neste ano, a empresa dobrou sua aposta em inteligência artificial para prever, com cada vez mais eficiência, o que o usuário precisa, ao mesmo tempo em que reiterou sua preocupação com a privacidade das pessoas — em resposta a anos de críticas, dúvidas e até mesmo questionamentos oficiais, com direito a depoimentos de Sundar Pichai, seu presidente executivo, no Congresso americano. 
Se aparentemente podem ser opostas, as duas pontas — IA e privacidade — vão começar a andar cada vez de mãos dadas nos dispositivos que usam algum sistema do Google. Um bom exemplo está no Google Assistente: a empresa anunciou um avanço na tecnologia de processamento de linguagem feita pelo assistente de voz. 
Desde o início do ano, o Google conseguiu reduzir, de 100 GB para 0,5 GB, a plataforma necessária para codificar os comandos de voz do usuário, entendê-los e dar uma resposta satisfatória.

Leia o restante da matéria no Blog NotaAlta ESPM: http://notaalta.espm.br/?p=22472